BLOG

Acompanhando a vida digital de seus filhos

pai-filho.jpg

Uma pesquisa intitulada “Os riscos na vida digital: filhos superconectados x pais ausentes” revelou resultados surpreendentes. Nela, 75% dos pais entrevistados alegaram “falta de tempo para acompanhar as atividades online de seus filhos”.

Isso representa um grande risco. Você sabe quais são as implicações de deixar seu filho conectado sem o devido acompanhamento e a supervisão de algum responsável?

Nos últimos post temos fornecido informações importantes sobre crimes virtuais. O cyberbullying (bullying virtual), o sexting (divulgação de conteúdos eróticos e sensuais através de celulares) e a pedofilia estão entre os males mais comuns na internet, e seu filho pode ser vítima. Uma forma de reduzir os riscos da exposição dele na internet é acompanhar a sua vida digital. Quer saber como? Listamos 7 dicas. Confira.

1. Seja um pai conectado

Já aconselhamos isso outras vezes e reforçamos aqui: esteja atento às novidades da web. Por mais que não seja atraente de início, com o tempo você se acostuma e vai até gostar. Converse com seu filho, pesquise na rede e descubra o que ele tem usado ultimamente.  

2. Eduque seu filho com a internet

Isso quer dizer que você deve usar a internet na educação de seu pequeno. Não dá para fugir da modernidade, então, a melhor opção é educar a criança para que ela mesma ajude a reduzir os riscos de crimes virtuais. Orientação é o caminho.

3. Não proíba, conscientize

O erro de muitos pais é querer proibir. Quando se é criança, adolescente e jovem, o “não” é a porta para a curiosidade. Não “convide” seu filho a entrar na internet escondido. Converse com ele e conscientize-o sobre os riscos.

4. Mantenha o computador acessível a todos

Evite deixar que seu filho use a internet em locais poucos acessíveis da casa. Mantenha o computador ou celular que as crianças usam em áreas comuns, em que todos possam ter acesso.

5. Seja um companheiro de navegação

Uma excelente forma de ganhar a confiança de seu filho é usar a internet junto com ele. É possível se divertir com programações para a família, em sites de entretenimento e educativos. Esteja junto a ele durante as navegações.

6. Esteja atento ao número de amigos nas redes sociais

Oriente seu filho sobre a questão de ter amigos no Facebook. Pode parecer lega para ele ter muitos amigos, mas o perigo pode surgir ao adicionar estranhos. Aconselhe e diga para que só aceite solicitações de amigos e conhecidos.

7. Monitore os jogos on-line

Se seu filho tem costume de jogar pela internet juntamente a desconhecidos, oriente a criar e usar apelidos, jamais o nome próprio. Mostre para ele os possíveis problemas de promover informações pessoais. 

Essas dicas podem ser simples, mas acredite, elas reduzem drasticamente as chances do seu filho ser alvo de crimes na internet e de passar por situações de violência psicológica.

Lembre-se que nem só de coisas boas vive o mundo virtual, e é papel dos pais estarem atentos para orientar e proteger os filhos, inclusive em ambiente digital.

E você acompanha e monitora as atividades do seu filho na internet? Tem mais alguma dica para garantir a segurança dele? Conte pra gente pelos comentários.