BLOG

Dicas para perfis em redes sociais para adolescentes

cybercrimes-onde-denunciar-crimes-virtuais.jpg

As redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter, atualmente estão entre os principais meios de diversão e entretenimento de adolescentes e pré-adolescentes. Mas, como em todos os lugares possuem pessoas mal intencionadas, eles estão sujeitos a cair em diversas armadilhas virtuais, que podem acarretar em muitos transtornos para eles e para toda família.

Além da pedofilia, que já é largamente divulgada pela mídia em geral, ainda existem os perigos do sexting, que é a divulgação de fotos íntimas, e também do cyberbullying, que pode gerar muitos constrangimentos e humilhações para esses jovens.  Se você quer proteger seus filhos e evitar que eles passem por isso, veja algumas dicas de como preencher os perfis deles com a intenção de resguardá-los.

Primeiro: uma conversa sobre cyberbullying

Antes de alterar ou exigir qualquer alteração no perfil dos seus filhos, tenha uma conversa com eles sobre os perigos da internet e sobre o cyberbullying. Nesta hora, você precisa ser acessível e não autoritário.  Aborde assuntos como compartilhamento de dados privados, de imagens e de tudo mais que  exponha, de alguma maneira, a intimidade deles.

Limite o tempo de uso da internet

Estudos apontam que o cyberbullying está diretamente ligado ao tempo de uso da internet. Logo, quanto menos tempo nas redes sociais, menores as chances disso acontecer.

Personalize as opções de privacidade

Altere as opções de privacidade deles para que não compartilhem as seguintes informações com os demais usuários: sobrenome, nome da escola, endereço residencial, número do celular, e-mail e endereços de mensagens instantâneas. No Facebook, por exemplo, você pode configurar os dados que são liberados para amigos e para o público, além de poder controlar quem pode ver as fotos, amigos e postagens.

Habilite filtros e controles parentais

Uma outra dica bastante útil é utilizar filtros, que restringem determinados sites inapropriados para eles e também algum software de controle parental, que não permite que seus filhos acessem sites proibidos para menores de 18 anos, evitando assim o roubo de dados, vírus e também protegendo da pedofilia.

Acompanhe o perfil deles de perto

Saiba tudo o que está acontecendo no perfil de seus filhos. Para isso, não adianta só você adicioná-los como amigos nas redes sociais, pois eles podem configurá-las para que você não visualize suas postagens. Para que isso não aconteça, tenha as suas senhas e verifique suas mensagens e seus amigos com frequência.

Mantenha a localização do seu filho privada

Para ninguém saber onde seus filhos estão, desative o Facebook Places e o foto geo-tagging. Altere também as definições para marcação de fotos no Facebook.

Saiba quem são os amigos dos seus filhos

Para pré-adolescentes, permita somente amigos que eles conheçam pessoalmente. Já os adolescentes, peça para que eles expliquem de onde conhecem cada um dos amigos adicionados.

Pode até parecer exagero, ou mesmo excesso de zelo, mas com a crescente onda de cyberbullying e outros tipos de constrangimentos que têm afetado muitos adolescentes, é necessário muito discernimento para ter uma “vida virtual” segura.

O que faz para proteger seus filhos nas redes sociais? Compartilhe com a gente nos comentários.