BLOG

5 sinais de que seu filho está sofrendo alguma ameça digital

cyberbullying.jpg

A internet se tornou parte definitiva do cotidiano dos adolescentes. Uma pesquisa realizada pela Uol constatou que 8 em cada 10 usuários de internet com idades entre 9 e 17 anos acessam a rede através do smartphone. Além dos benefícios que um contato mais direto com o cyberespaço pode trazer, como a possibilidade de realizar pesquisas rápidas, existe no mínimo um fator preocupante nessa equação: as ameaças virtuais.

Muitos jovens expressam o seu descontentamento e angústia de maneira indireta, assim não sabemos se algo errado propiciado pelo contato com a internet está acontecendo. É necessário ficar de olhos abertos e prestar atenção a alguns sinais que podem indicar se algo está fora do lugar, pois a tendência é que crianças e adolescentes tenham medo de contar eventos que, ao seu ver, sejam motivo de vergonha, deboche, ou nos quais tenham sido vitimizados profundamente.

Ameaça indireta

As ameaças indiretas dizem respeito a fatores ligados a web que atrapalham a vida do adolescente, mas que não são provindos de outros usuários. Um adolescente que fica muito tempo acordado utilizando a internet tem o seu sono prejudicado, o que afeta a sua capacidade de atenção, que interfere na capacidade de aprendizado. Outros tipos de ameaças indiretas são conteúdos impróprios, como violência e sexo (é sempre importante verificar a faixa etária dos sites) que podem causar distúrbios.

Ameaça direta

É o termo utilizado para designar o envolvimento direto de usuários da web em ataques virtuais, cyberbullyng, adulação de menores, e outras práticas criminosas.

É importante entender que a ameaça pode ser mais simples e indireta, como o caso do seu filho não ter energia para desenvolver atividades durante o dia porque passou a noite jogando no computador; ou mais complexa e direta como no caso do seu filho ter a autoestima abalada por comentários cruéis de usuários de redes sociais.

Alguns sinais podem indicar que o seu filho esteja sofrendo essas ameaças, diretas e indiretas. Listamos 5 delas. Confira.

Queda brusca de rendimento escolar

Notas que despencam sem nenhum motivo aparente, como no caso de adaptação a uma nova rotina, podem  indicar que uma ameaça está à espreita.

Apatia

É natural que adolescentes e crianças sejam bem seletivos em relação aos conteúdos que mereçam a sua atenção, entretanto uma apatia generalizada demonstra que algo está fora do lugar. Um sintoma muito comum é o jovem deixar de fazer coisas que gostava e se manter indiferente na maior parte do tempo.

Isolamento e falta de comunicação

Adolescentes têm um mundo próprio: pensam em namoro, matérias, na pirâmide social do colégio e em um monte de coisas relacionadas a essa etapa da vida. Mesmo que seja comum que precisem de certo tempo para se descobrir como indivíduos, um isolamento crônico e falta de comunicação é um sinal alarmante.

A tradicional cena de filmes quando o adolescente chega em casa, não conversa com os pais e passa a maior parte do tempo na internet deve ser evitada, e devem ser impostos limites do uso da internet.

Variações de humor

Variações de humor normalmente são sintoma do represamento de emoções que se tornaram fortes demais. Se o adolescente não possui um histórico de bipolaridade, mas as variações de humor repentinas acontecem, está na hora de ponderar sobre uma possível ameaça virtual.

Sintomas físicos

Todo o stress passado por adolescentes na rede pode se manifestar em sintomas físicos, como dores de cabeça, insônia, indisposição, bulimia, depressão e outros distúrbios.

Agindo na raiz do problema

Esteja atento aos sinais para agir de maneira correta, procure ajuda se necessário e sempre mantenha um canal de comunicação aberto com o adolescente: ameaças virtuais são constantes na vida moderna, e saber reagir a elas faz toda a diferença.

Acompanhe o blog para mais informações, deixe um comentário e compartilhe esse texto nas redes sociais.